Categorias
Diversos Moto Passeio

Corumbá e um pouco de história

No sábado, dia 26 de outubro de 2019, rolou passeio de moto seguido de evento histórico em Corumbá de Goiás. O passeio foi na companhia do parceiro Amilton Cavalcante (Instagram) e o evento foi por conta do projeto Caminhamentos da Missão Cruls (Portal Cerratense).

Eu costumo aproveitar os passeios solo ou com poucos participantes para conferir trechos do mapa. Desta vez, o objetivo era conferir um caminho entre o povoado de Olhos d’Água e a BR-060, desviando do pedágio.

Começamos o rolê em Samambaia e tocamos para Santo Antônio do Descoberto por um trecho de terra ao norte da DF-280, já conhecido de outros passeios.

Fizemos uma trilha de leve para subir um morro e ter uma visão panorâmica da cidade (inclusive atrapalhamos algumas pessoas que estavam orando no monte).

Morro da Caesb em Santo Antônio do Descoberto

Atravessamos a cidade e entramos à esquerda na estrada que acompanha o duto enterrado da Transpetro até o Rio Areias (o duto continua até a cidade de São Paulo).

Passamos ao norte da cidade de Alexânia e entramos no trecho não explorado. Em determinado ponto havia uma porteira fechada com uma placa “proibido prática de ciclismo. Não insista!”.

Ainda tentamos um outro caminho mais ao sul, mas sem sucesso. Descemos, então para a BR-060 e fomos por asfalto até o ponto onde o trajeto encontra a rodovia. Resolvemos voltar um pouco no trajeto planejado apenas por curiosidade. Passamos por algumas porteiras que não estavam trancadas, mas eventualmente decidimos tocar para Corumbá.

Salto Corumbá

Passamos por uma grande ponte na confluência dos rios Corumbá e do Ouro e seguimos por uma agradável estrada de terra até alcançar a GO-225 no trecho novo com asfalto, próximo da cidade de Corumbá.

Ficamos de papo num quiosque perto do Salto Corumbá até que passou uma comitiva de jipes do Jiminy Club de Brasília. Eles seguiam para o evento da Missão Cruls na cidade. Fui atrás deles enquanto meu parceiro seguiu para dar umas voltas próximo de Cocalzinho.

Historiadores caracterizados com roupas do século XIX

Encontrei com meus amigos historiadores que se apressavam para vestir suas roupas de época antes que começasse a chuva. Eles fazem caminhadas pelas cidades históricas em memória à Comissão Exploradora do Planalto Central, liderada por Luis Cruls.

Mal começou o evento e o céu desabou! A turma precisou sair correndo e se abrigar na igreja. Eu me protegi no posto de gasolina junto com a moto. Passado o temporal, peguei a estrada de volta para Brasília. O céu continuava fechado, mas só voltei a pegar chuva dentro do Distrito Federal. Por mensagem, meu parceiro informou que também chegou molhado em sua casa. Faz parte!

Abraços, Linhares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *