Pedra Fundamental e Vale do Amanhecer

Pedra Fundamental e Vale do Amanhecer

março 31, 2022 1 Por linhares

Domingo, dia 27 de março, eu o Júlio fomos conferir a rota planejada da Volta ao Quadrado 2022. Fiz questão de sair da praça do Cruzeiro, no Eixo Monumental, porque este é o ponto de início programado para o passeio do dia 21 de abril, no próximo mês.

Entramos no setor de garagens e confirmei minha suspeita de que o posto Petrobras do bairro não funciona aos finais de semana e feriado. No balão que fica entre este setor e o Noroeste, entramos imediatamente à direita próximo a uma caixa d’água de alvenaria em formato de cilindro. Tentei passar por entre os prédios em obra, mas havia tapumes bloqueando a passagem. De volta para o asfalto, contornamos o balão e seguimos para o autódromo.

Dobramos no primeiro acesso à esquerda e começamos a contornar o parque Burle Marx. Na altura da lagoa (que ainda está seca) cruzamos o parque e saímos na via W7 de volta ao Noroeste. Subimos para a W9 e descemos até o posto de gasolina. Júlio calibrou os pneus. Eu perguntei se eles abrem nos feriados e o frentista respondeu que sim.

Seguimos para a EPIA passando pela Secretaria de Agricultura. Embaixo da linha de alta tensão tem uma estradinha que chega próxima ao córrego bananal. Numa outra oportunidade, eu tirei foto do tubulão que passa por cima do córrego bananal, mas não animei de chegar até a margem. Desta vez, em dupla, tive coragem de inspecionar o local. São poucos metros de trilha e quase que dá para passar com as motos. Precisaria apenas cortar um pouco mais a vegetação, mas de qualquer forma o córrego estava poluído. Inclusive havia um saco de lixo que nós brincamos tratar-se de um “corpo” jogado no rio. Ao voltar para a EPIA pudemos observar um canal de esgoto que desce do Noroeste em direção ao córrego!

Seguimos para o Lago Norte e subimos para a torre de TV digital pela pista mais próxima ao córrego do Urubu, que nós pegamos descendo nos últimos rolês. Andamos um pouco no asfalto e cruzamos a pista para entrar em uma estradinha de terra que sai próximo ao condomínio RK. Descemos pela VC-249 até o ribeirão Sobradinho que fica na entrada da cidade de mesmo nome. Júlio ficou surpreso ao reconhecer o local! Dobramos à direita passando por um “atalho” com despejo irregular de lixo que vai dar na DF-440, conhecida como “Rota do Cavalo”. O asfalto recomeçou próximo ao restaurante rural Rancho Canabrava.

Bairro Nova Colina da cidade de Sobradinho

Seguimos a DF-440 e paramos para tirar fotos da placa com o nome do bairro Nova Colina que fica no meio de uma rotatória. Daqui avista-se a torre de TV digital. Eu saí antes do Júlio e parei alguns metros à frente para esperá-lo. Um carro passou e eu tive a impressão que o motorista falou alguma coisa. Quando eu o ultrapassei, ele pediu para tirar uma foto com a moto! Apesar do pedido inusitado, não vi problemas e encostei na parada de ônibus. Ele falou que também anda de moto e que nunca tinha visto a Africa Twin pessoalmente.

Entramos na DF-330 que vai para o Núcleo Rural Córrego do Meio. Passamos por um grupo grande de ciclistas no sentido contrário. Dobramos à esquerda na DF-444, à direita na DF-128 e chegamos na Pedra Fundamental. Aqui eu caminhei alguns metros por uma single track que segue para o norte e termina na estrada. Eu vi esta trilha na imagem de satélite durante o planejamento da rota e me pareceu um trecho interessante para incluir no roteiro. A inclinação era suave e não vi maiores obstáculos no trecho que eu percorri a pé. De qualquer forma, achei melhor seguir pela estrada até o ponto final para me certificar! Demos a volta e fizemos a travessia subindo a trilha. Havia um obstáculo maior no começo (que depois virou final) mas estava sinalizado com galhos secos. Chegamos na Pedra Fundamental novamente e fizemos o percurso no sentido planejado.

Seguimos em direção ao rio Pipiripau (que, em algum ponto, se torna o São Bartolomeu) e atravessamos por uma ponte de pedestres que está em ótimas condições! Pegamos à esquerda subindo uma pista sinuosa que chega no Vale do Amanhecer. Cruzamos o bairro e paramos ao lado do portal, na DF-130 onde havia uma barraca de coco gelado! Falei com o comerciante que vamos passar aqui em um grupo grande no feriado e ele disse que vai se preparar para receber a galera!
Após esta parada estratégica, seguimos mais alguns km do roteiro planejado, contornando o Parque dos Pequizeiros e terminando na rodovia do Pimentão. Este trecho é de estrada de chão plana, mas com muitas curvas. Depois foi só seguir a DF-230 até a BR-020 e voltar para Brasília!

O trajeto percorrido está no wikiloc e o vídeo no youtube. E que venha a volta ao quadrado!

Abraços, Linhares